Entre radares e ladrões

A imagem acima é apenas uma boa piada, mas eu tenho uma posição muito clara quanto à colocação de radares no trânsito de Aracaju: recebe multa quem quer, é irresponsável, não se preocupa em ler as placas de sinalização. É fotografado e obrigado a depositar uma boa grana nos cofres públicos quem abusa da imprudência e do desleixo.

Quando da instalação dos primeiros radares na capital eu, então editor de Veículos do Jornal Cinform, fui um dos únicos da imprensa sergipana a apoiar a atitude da Prefeitura, contradizendo até a opinião dos meus colegas jornalistas. Em um dos editoriais, fiz duras críticas a quem colocava a politicagem barata acima da cidadania e exibia no veículo adesivos como "Visite Aracaju e ganhe uma multa". Muitas vezes eram pais que faziam questão de dar aos filhos o "belo" exemplo de desrespeito às leis de trânsito.

Agora uma coisa também é certa, viu: a Smtt tem exagerado na colocação de radares, sobretudo na região da 13 de Julho e Beira Mar. É fiscalização demais onde não acontecem tantos acidentes assim (eu passo lá todo dia, em horários de pico). E ainda que a instalação desenfreada de radares seja interpretada como excesso de cuidado com a vida de condutores e pedestres - e não como cata moedas -, será que não existem outras prioridades no governo municipal ou pontos mais críticos do trânsito de Aracaju que necessitem de um olhar mais atencioso da Smtt???????

Comentários

Anônimo disse…
É, Alvinho...
Infelizmente, disciplina e respeito são coisas raras no trânsito de muitas cidades. As pessoas só conseguem ser menos imprudentes quando a dor bate no bolso...

Postagens mais visitadas deste blog

A síndrome do chifrudo imaginário

Quero ser médico do Detran!

Gordo na academia