“Cyber repórter” em 45 horas ou menos!

Tem gente prometendo formar trabalhadores de imprensa em 45 horas ou menos! Duvida? Acesse o site do “Cursos 24 Horas” e tire suas conclusões. Dentre inúmeras opções de cursos, o bendito oferece o de jornalismo on-line e não só garante que você vai se tornar um “cyber repórter de sucesso”, como irá “perder o medo da tecnologia” e “ganhar dinheiro no ramo” – diga-se de passagem, essa estória de ganhar dinheiro no jornalismo não há universidade no mundo que ensine.
O anúncio é pomposo: “velocidade, tempo-real, hipertexto, interatividade, convergência de mídias (...) essas são as principais características do jornalismo na internet que você vai conhecer e dominar (...) vai também saber que é possível compatibilizá-las com a redação de um bom texto, correto, atraente, para conquistar a atenção do leitor”. Ao final da propaganda, um banner anuncia o valor do “investimento” do “cyber aluno”. R$ 40 por 45 horas de aulas, podendo o estudante concluir o curso em mais ou menos tempo, a depender do seu ritmo e disponibilidade. Pré-requisitos? “Nenhum”. Está lá escrito.
Sinistro, né? Mas quer saber? Se os sábios ministros do Supremo Tribunal Federal – o que inclui o nosso sergipano Carlos Ayres Britto – deram guarida a esta disseminação desenfreada do pseudojornalismo, eu só posso estar errado em querer andar na contramão. Portanto, antes que seja tarde demais para me redimir, resolvi copiar abaixo alguns tópicos do complexo conteúdo programático do curso de jornalismo on-line do 24 Horas e acrescentar algumas dicas. Quem sabe não facilito a vida de muitos “cyber alunos” que pretendem transformar-se em “cyber repórteres” em tão pouquinho tempo?

CURSO 24 HORAS JORNALISMO ON-LINE
COMPLEXO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
(com dicas do Botecospício)

Sites úteis (Viva La brasa; Artorpedo; Força da Palavra; Flor de Hospital... certamente ensinarão mais a você do que este conteúdo programático mequetrefe);

Criando uma Agenda de Fontes (É de bom tom, sempre que anotar o número telefônico de alguém, copiar também o nome da pessoa e, se não for muito difícil, a profissão e local onde trabalha. Acredite, vai facilitar sua pesquisa mais tarde);

Criando uma Agenda de Pautas (procure fazer pautas frias para movimentar o site em situações de falta de matérias factuais. Mas atenção: não é recomendável agendar acidentes e crimes. Dá cadeia);

Hipertexto (não, idiota! Não é o mesmo que super, ultra e megatexto!);

O E-mail (Se ainda não o conhece, procure outra profissão. Mas atenção: em caso de desistência, o Curso 24 Horas não tem a obrigação de devolver o seu dinheiro);

Ganhando dinheiro no ramo de Jornalismo On-Line (Impossível, a não ser que você vire empresário. Mas aí deixa de ser cyber repórter, né?)

Comentários

tatiana hora disse…
você já viu o Manual de Telejornalismo do CQC?
se não viu, veja, é muito engraçado!!!
tatiana hora disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
O que estão querendo fazer com a nossa profissão...! Mas as suas 'dicas' para os interessados estão maravilhosas. Duvido que qualquer cyberprofessor consiga ser mais 'didático'. Valeu.
Anônimo disse…
acho uma falta de absurdo não ter citado meu blog como referência. fica aqui o protesto e só por isso eu vou fazer o curso.

¬¬

Débora - PovoBunda

Postagens mais visitadas deste blog

A síndrome do chifrudo imaginário

Quero ser médico do Detran!

Gordo na academia