Eis aqui a grande invenção da internet! A inimaginável fusão do boteco, ponto de discussões filosóficas e nascedouro das soluções para todos os problemas políticos, econômicos e sociais do mundo, com o hospício, furna da mais pura sinceridade, livre das convenções, amarras e obrigações sociais. Coerências ou devaneios, tudo vale. Tudo é possível. Portanto, seja bem-vindo! Entre, sente, tire a camisa de força e tome mais um gole, sem pressa para pedir a saideira.

quinta-feira, maio 28, 2009

Ah, tá...

Jornalistas são os profissionais que mais consomem álcool

fonte: www.webmanario.wordpress.com

Os jornalistas lideram o ranking dos profissionais mais bebedores na Inglaterra. Na média, eles consomem 19 copos de chope ou quatro garrafas de vinho por semana (sim, há quem beba ambos).

O estudo, conduzido pelo governo britânico, aponta que o povo de mídia no país bebe 44 doses alcoólicas semanais, o dobro do que é tolerado pelo ministério da Saúde local.


*****
19 copinhos de chope ou quatro garrafinhas de vinho por semana... sei... sem querer humilhar, mas, por aqui, a gente bate esse recorde em um dia. E eu achando que o Brasil só era o país do futebol...

sexta-feira, maio 15, 2009

Cobertura de primeira, futebol de segunda

Nos últimos quatro meses, tive a oportunidade de trabalhar - e aprender - com uma equipe de jornalistas de primeira. A modesta Aperipê TV encampou um projeto grandioso quando assumiu a transmissão do Campeonato Sergipano 2009 de futebol. Comparável, em qualidade técnica, a qualquer grande emissora, pública ou privada, do país. Os profissionais, é claro, não poderiam deixar a desejar. E não deixaram mesmo. Os caras fizeram história no jornalismo televisivo sergipano. Agora, uma coisa é certa: a equipe é show de bola no entorno das quatro linhas. Mas dentro... Bom, é ver para crer.


domingo, maio 10, 2009

Cleomar

Foto: Gilson Sousa (www.gilsonsousaaracaju.blogspot.com)
Olá
Eu sou a boemia a lhe saudar
nas noites dissonantes
A lua dos errantes
As flores dos amantes
Hão de ser pra sempre belas
Olá
Quem sabe até a poesia seja eu
A pena dos poetas
Um copo de conhaque
Ao tom de luz vermelha
No cólo de uma dama
Que diz que me ama
Eternamente, até o nascer do dia

Quem sabe eu tenha a madrugada
como confidente
E a saudade ao meu lado
como companhia
Meu coração, boêmio, é feito simplesmente
De verso, encanto, amor e nostalgia
Mas, se me chega um violão
Se me lembra uma canção
Meu coração, sala vazia
Convida a alegria pra dançar
E eu me apresento
Olá
* Música em parceria com Gilton Lobo, em homenagem ao maior boêmio e jornalista de Sergipe. Quem quiser ouvir, é só nos procurar no Bar do Mineiro, Bar do Bel ou qualquer um desses botecos da vida. O Cleomar certamente estará lá também.