Eis aqui a grande invenção da internet! A inimaginável fusão do boteco, ponto de discussões filosóficas e nascedouro das soluções para todos os problemas políticos, econômicos e sociais do mundo, com o hospício, furna da mais pura sinceridade, livre das convenções, amarras e obrigações sociais. Coerências ou devaneios, tudo vale. Tudo é possível. Portanto, seja bem-vindo! Entre, sente, tire a camisa de força e tome mais um gole, sem pressa para pedir a saideira.

sábado, novembro 01, 2008

A Ires dos meus olhos


A Ires dos meus olhos não se escreve com um segundo i. Não é uma íris qualquer. É a minha Ires e por ela aprendi a enxergar o mundo. Todas as íris são coloridas, eu sei. Mas a minha é mais. Isso porque é a minha Ires, e por ela avisto, nos gestos humanos, as mais belas cores. Tem cheiro de aconchego, sabor de saudade. É alívio, chuva em solo rachado, água do São Francisco a entornar canções de lavadeira. Nina minha solidão. É ponto de partida, sombra de cajueiro, cantinho único do mundo meu, e só meu. Mãe, quando crescer posso ser o que eu quiser? Pode sim, filho. Até mesmo um mecânico? Você pode ser o que quiser, meu filho, contanto que seja honesto. Minha Ires é assim, a mais linda das íris. E me guia por onde quer que eu vá. E está comigo sempre, sempre, até mesmo quando não sei aonde ir.

10 comentários:

Anônimo disse...

Meu filho eu te amo e sempre vou te amar. Estarei sempre ao seu lado, a qualquer hora, qualquer instante porque eu sou a sua Ires, sem o segundo i.
Cada vez que eu leio algo escrito por você, descubro a sua sensibilidade e a sua capacidade de dar cores ao mundo!!!!
EU TE AMO,!!!

Anderson Ribeiro disse...

NOSSA!!!! com todas as letras maiúsculas mesmo! estou presenciando a evolução poética do Álvaro Müller que insiste em achar que não sabe fazer poesia. E isso é o que? Rapaz... vc me deixou mudo.

Thiago Barbosa disse...

Boa Alvinho, mãe é a coisa mais preciosa do mundo mesmo!

Ah, atualizei meu jornal, até que enfim, não foi uma atualização 'daquelas', mas pelo tempo que fiquei sem atualizar, tá valendo!

Canela disse...

Ô Alvinho, tá querendo pedir dinheiro emprestado a sua mãe é?

Anônimo disse...

Meu bem, ficou lindo!Mais uma vez você me surpreendeu. Que sensibilidade...Minha sogra agora não para de chorar...rsrsrsrsrs

Tiamo
Vivi

Anônimo disse...

tá, só me resta sintonizar com o coro...mas em todo caso, vai lá:
tá disponível pra adoção? vi, segura a onda aí ...
ester

Anônimo disse...

Gordinho, sensacional. É muito bom ver um filho dando o devido valor à sua mãe. Eu particularmente perdí a minha "Íris" há 15 anos, fiquei um tempo cego e sem conseguir ver o colorido do mundo, mas aos poucos fui me adaptando e hoje sou o homem de caráter que ela ensinou a ser até os 12 anos.
A sua Ires mereçe isso e muito mais, aliás a nossa Ires "Naya".
bjo

Guto

Anônimo disse...

Parabéns senhora IRES. Sim, com todas as letras maiúsculas porque a senhora conseguiu aquilo que toda mãe sonha... o reconhecimento público do amor de seu filho. Eisso não é para qualquer mãe, por isso pode se sentir muito orgulhosa e contar pra todo mundo.
Álvaro, Simplesmente lindo!
Parabéns por ter coragem e sensibilidade de expressar publicamente o que você sente. É assim que devemos nos comportar sempre.
Simone Tuzzo

Anônimo disse...

Até que enfim esse filhodaputa fez algo homenageando sú madre.

Tia Ires, um beijo !

Etevaldo

marluce disse...

Ai, muito lindo hein! A gente sabe que voce pensa tudo isso sempre , mas é bom colocar no papel de vez em quando ne ? Fica todo mundo pensando e se acorda pra vida ne ?
beijos muito lindo , além de que a merecedora vale isso e muito mais !!!!!