Causos de Alagoinhas


Zé Canudinho e seu radinho de pilha

* Roberto Müller

Zé Canudinho ouve do compadre as recomendações. Com as severas regras da Confederação Brasileira de Futebol, ficou proibida a venda de qualquer bebida que contenha álcool nos estádios.

– E agora compadre? Que é que a gente faz? Assistir a um joguinho de futebol sem tomar uma não dá! Se levar escondido e a polícia pegar, nós tamo em cana. Temos que dar um jeito.
– Você fica do lado de fora eu jogo um cordão, amarra e durante o jogo eu vou tomando as minhas.
– Não dá certo, você bebe, assiste ao jogo e eu fico do lado de fora. Já sei! Você tem rádio portátil?
– Tenho.
– Vamos encher os radinhos de cana e tomar todas, ninguém vai descobrir. A gente tira o miolo do rádio, reveste com material daquelas caixinhas de leite do supermercado, do buraco donde sai a antena a gente chupa e a policia não vai ver.

E foi o que fizeram. Beberam todas. Depois do jogo um curioso pergunta:
– Vocês agora deram para chupar até rádio?

E Zé Canudinho responde:
– O jogo tava tão bom que além de chupar quase eu como o danado do rádio.

Comentários

Anderson Ribeiro disse…
Só não pode ter bafômetro, por que aí já era e a pergunta seria outra: Tomando rádio de canudinho? a resposta bem que poderia ser uma do tipo..."Já que não pode beber aqui, a gente toma pelo rádio, com os comerciais. Dá até bafo, sinta!". hehehehe.
joão áquila disse…
heheheheh
sempre tem um jeitinho alagoinhense(?)
Armando Maynard disse…
Nas ondas líquidas do rádio. Visite o blog(lygiaprudente.blogspot.com) Abraço Armando
Eduardo disse…
É meu velho, toda ajuda é pouco nesses momentos de angustia.
Thiago Barbosa disse…
Pois é, nessa semana teve um árbitro na Bielo- Rússia que entrou em campo bebo, bebo. Saiu cambaleando e foi suspenso por tempo indeterminado. Acho que ele estava ouvindo no radinho o comentarista falando de sua atuação em jogos anteriores!
Billy disse…
Vamo comer água caraio!

Postagens mais visitadas deste blog

A síndrome do chifrudo imaginário

Quero ser médico do Detran!

Gordo na academia